segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Destaques do fim de semana - 20 e 21 de janeiro

BRINCANTE: Línguas Brincantes, CIRCO: Show da Percha, O Cubo na Roda, Os Três Porquinhos com a Furunfunfum, DANÇA: Breves Partituras para Muitas Calçadas, INTERVENÇÃO ARTÍSTICA: O Casulo Viajante, Folias, Brincadeiras e Cantigas, Cortejo e Brincadeiras Culturais, INTERVENÇÃO LITERÁRIA: O Paraíso São os Outros, Poesias Ao Vento, MÚSICA: Emblues Beer Band, Antonio Zadua em Má Companhia, Duo Versos Que Compomos, Fizz Jazz, TEATRO: Conto em Letras, A Princesa Engasgada, Em Busca das Estrelas, No Curso do Rio, Viajando com Mala Treco, Watchatchá - Uma Viagem pela Ciência, A Saga de João Caixote

BRINCANTE

Línguas Brincantes
Línguas Brincantes
Quando estamos num espaço público podemos encontrar com pessoas conhecidas e desconhecidas, diferentes e muito diferentes. Como lidamos com elas?  Como aprendemos a lidar? Será que nós, ouvintes, podemos brincar com surdos? Será que quem usa a Língua Portuguesa pode se divertir com uma língua de sinais? E será que a tradução é o melhor caminho?
É este o desafio que o grupo êBA! propõe. Por meio de brincadeiras, dinâmicas e rodas de conversas, a ideia é levar todos a um grau de entrega e interação, quebrando barreiras que só o lúdico, o mágico e a diversão são capazes de quebrar. Serão realizadas atividades que estimulam a troca e o contato entre os participantes, utilizando o espaço público não como segregação e individualismos, mas como fonte de riquezas e aprendizados.
Classificação indicativa: Livre. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Menotti Del Picchia
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Padre José de Anchieta

CIRCO

Circo Malabarístico
Circo Malabarístico
Com os Irmãos Becker.
A dupla de palhaços André Becker e Duba Becker apresenta diversas técnicas de malabares, que evoluem ao longo da apresentação. O tradicional número com bolinhas chama atenção do público quando eles conseguem jogar sete objetos simultaneamente. Depois, eles usam chapéus como instrumento, criando um bonito e colorido desenho no ar.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Lenyra Fraccaroli


Show da Percha
Show da Percha
Com seu número principal a Percha, um mastro sustentado e equilibrado por uma pessoa enquanto uma segunda sobe no topo do mastro se equilibrando e executando belas acrobacias a metros de altura. Dentro de um contexto lúdico com seus dois protagonistas, a Palhaça Francisquinha e o Malabarista Diou, o espetáculo segue com de maneira muito divertida e cômica e a cada número sempre um inesperado desfecho virtuoso.
Classificação indicativa: infantil/ todas as idades. 60 minutos de duração.

Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Belmonte
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Malba Tahan
Dia 21 de janeiro às 13h - Biblioteca Chácara do Castelo

O Cubo na Roda
O Cubo na Roda
O Cubo na Roda é um espetáculo de circo na rua sem fronteiras de idade, realizado para adultos, crianças e até mesmo adolescentes. Um show sem fronteira de espaços, adaptando-se a toda e qualquer praça o canto ao ar livre. Misturando malabares e comicidade, Senhorita Ninow e Mister Gomes contam com o auxílio de um corajoso ajudante para mostrarem suas habilidades circenses e se divertire muito com o público, rompendo muitas vezes com a fronteira imaginária entre o picadeiro e a platéia.
Classificação indicativa: infantil/ todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Álvares de Azevedo
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca José Mauro de Vasconcelos
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Castro Alves

Os Três Porquinhos 
Os Três Porquinhos Com Circo Teatro Musical Furunfunfum
O espetáculo é dividido em duas partes. Na primeira são apresentadas canções e histórias musicais tradicionais com acompanhamento instrumental ao vivo ( flauta transversal e violão). Na segunda parte é representada, com bonecos, a história dos três porquinhos. O espetáculo mantém-se fiel ao conhecido enredo dessa história e convida a plateia a interagir com os personagens.
Classificação indicativa: infantil/ todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 10h - Biblioteca Sylvia Orthof
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Pedro Nava
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Hans Christian Andersen

DANÇA

Breves Partituras Para Muitas Calçadas
Breves Partituras para Muitas Calçadas
Dança para crianças.
A calçada é um universo, um território cheio de paisagens, de objetos e modos de estar. A calçada é mar? É rio? É córrego? É quintal? A calçada ficava a beira de uma criança... A calçada é casa, é cama, mesa, jardim, cadeira, sala, banheiro, teatro, lojinha, sala de dança, lugar de brincar, espaço de ir e vir, de esperar, de encontrar, de se despedir. A calçada é uma margem de uma ilha chamada quarteirão.
A proposta do grupo Lagartixa na Janela com a performance “Breves partituras para muitas calçadas” é constituir relações com o espaço em sua configuração territorial, criando assim um diálogo com o público, que se inicia pela contemplação estética, abrindo espaços para o encontro e interação com as performers.
Lagartixa na Janela grupo é dirigido por Uxa Xavier, artista e educadora da dança, e existe desde 2010. Tem como proposta pesquisar o território de criação e pedagogia em dança contemporânea para crianças.
Dia 20 de janeiro às 10h30 - Biblioteca Clarice Lispector
Dia 20 de janeiro às 14h30 - Biblioteca Camila Cerqueira César
Dia 21 de janeiro às 11h30 - Biblioteca Roberto Santos

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA

O Casulo Viajante
O Casulo Viajante
O Casulo Viajante ocupará as Bibliotecas de São Paulo com sua kombibiblioteca, trazendo ao alcance das mãos de adultos e crianças uma infinitude de livros prontos para serem explorados. A Kombi Sáfari é caracterizada como motor-home, portanto, o leitor se sentirá em casa. Ao abrir a gelateca, poderá se alimentar de poesias. Na sala, literatura do mundo inteiro. Na varanda, aconchegados em uma colcha de retalhos, o leitor viajará para o universo que escolher: contos populares, literatura de cordel (no varal, é claro) contos de fadas, contos contemporâneos, mitologias... e aquela deliciosa história inventada e compartilhada na mesma hora.
Classificação indicativa: Livre. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Prefeito Prestes Maia
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Monteiro Lobato

Folias, Brincadeiras e Cantigas
Folias, Brincadeiras e Cantigas
O grupo Festa de Rei traz a riqueza e beleza dos ritmos da cultura popular brasileira em um show interativo que passa pelo afoxé, samba de roda, côco de embolada, capoeira e bumba meu boi, tudo acompanhado de muita brincadeira e alegria.
Classificação indicativa: Livre. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Anne Frank
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca José Paulo Paes

Cortejo e Brincadeiras Culturais
Cortejo e Brincadeiras Culturais
Um cortejo musical fará a honra de convidar as crianças a entrarem em um universo brincante de cantigas de roda, versos e muita magia. A cultura popular brasileira será o norte dessa viagem. Música, poesia, brincadeira trarão o universo das brincadeiras tradicionais de volta para as crianças.
Classificação indicativa: Livre. 60 minutos de duração. 
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Amadeu Amaral
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Paulo Duarte

INTERVENÇÃO LITERÁRIA

O Paraíso São os Outros
O Paraíso São os Outros
O amor constrói. Gostarmos de alguém, mesmo quando estamos parados durante o tempo de dormir, é como fazer prédios ou cozinhar para mesas de mil lugares. O Paraíso São os Outros, do escritor português Valter Hugo Mãe, é a história de uma menina que observa como são os casais. Casais de pessoas e casais de animais. Uma menina a quem o amor intriga e fascina. Ao imaginar a vida dos outros, sonha com a sua pessoa desconhecida que um dia há de amar. Ao inventar a felicidade, ela já sabe tudo o que é preciso para se ser casal. Um livro que parte da inocência pueril e toca também a sabedoria dos mais crescidos. Como o narrador do conto, com a máscara do palhaço, o nariz, Buzanfa cria, interpreta, canta, ri, chora, dança, pula, cai, e se levanta... Tudo por amor!
Classificação indicativa: Infantil/ para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Marcos Rey
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Viriato Corrêa
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Ricardo Ramos

Poesias Ao Vento
Poesias Ao Vento
Nessa intervenção poética-musical, três artistas circulam entre o público em posse de muitos balões coloridos e instrumentos musicais. Dentro de cada balão de gás hélio, há um poema, música ou conto de autores brasileiros. Ao escolher um dos balões, os transeuntes são convidados a estourar um balão, e, por fim, recebem uma “performance” exclusiva.
Classificação indicativa: para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Álvaro Guerra 
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Mário Schenberg

MÚSICA

Emblues Beer Band
Emblues Beer Band
Street Jazz Band
Formada a partir de um bloco de carnaval, o Emblues Beer Band mistura o Folk, Jazz, Blues e a música regional Brasileira. Com uma formação exótica das tradicionais Street Bands de New Orleans, a banda exala um swing um tanto simpático de letras divertidas que nascem na mesa de bar.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Gilberto Freyre
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Nuto Sant'Anna

Antonio Zadua em Má Companhia
Antonio Zadua em Má Companhia
Trio Instrumental
Trio de violino, violão e percussão apresenta desde clássicos das música popular brasileira, como Feira de Mangaio até clássicos da música internacional como Beatles e Jimi Hendrix.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 9h30 - Biblioteca Affonso Taunay
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Cassiano Ricardo
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Vicente Paulo Guimarães

Duo Versos Que Compomos
Duo Versos Que Compomos
Poesia musicada com perfume folk. Um show que costura canções profundas a uma musicalidade cheia de contrastes rica em harmonias e melodias que criam uma trama musical emocionante com muita identidade​.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Rubens Borba Alves de Moraes

Fizz Jazz
Fizz Jazz
Uma swing band ao estilo de New Orleans do início de século XX que se  apresenta nas ruas  de São Paulo, atraindo amantes de jazz e encantando pessoas que nunca tiveram contato com  o gênero.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Afonso Schmidt
Dia 20 de janeiro às 15h - Biblioteca Jayme Cortez
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Raul Bopp

TEATRO

Conto em Letras
Conto em Letras
A Trupe apresenta O Conto em  Letras, um conto onde a menina Nina, junto de seu amigo Mané Pipoca, mergulham no mundo dos livros e letras, fazendo referência a assimilação do letramento; da compreensão de como as letras formam palavras, as palavras formam textos, textos fazem história e as histórias contam o que a imaginação quiser. É um mundo sem limites! Voltado para crianças até sete anos, o espetáculo busca encantar e conquistar o gosto das crianças para a prática da leitura, da imaginação e da fantasia.
Classificação indicativa: Infantil. Para todas as idades. 60 minutos de duração. 
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Sylvia Orthof
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Narbal Fontes

A Princesa Engasgada
A Princesa Engasgada
A Peste, Cia. Urbana de Teatro conta a história de um grupo de comediantes, os clowns Laurel, Harpo e Groucho, que na busca pelo sustento chegam a uma cidade e em praça pública, apresentam a peça A Princesa Engasgada. O enredo mostra um camponês que é confundido com um médico e obrigado a curar a filha do rei, uma princesa que se engasgou com uma espinha de peixe. A sorte e a esperteza do humilde camponês fazem dele o médico mais famoso do reino a partir daí. O texto é baseado numa lenda medieval que deu origem à peça Médico à Força, de Molière.
Classificação indicativa: Livre. 45 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 14h30 - Biblioteca Vinicius de Moraes
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Paulo Setúbal

Em Busca das Estrelas
Em Busca das Estrelas
As palhaças do “Circo di SóLadies” seguem em apresentações por todo o mundo,
levando o universo feminino em sua trajetória cômica. Numa destas apresentações percebem a necessidade de ampliar a trupe e saem “Em busca de Estrelas”, selecionando novos talentos da plateia, revelando as habilidades e qualidades que as pessoas tem e não se dão conta.
Classificação indicativa: Livre. 45 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda
Dia 21 de janeiro às 11h30 - Biblioteca Aureliano Leite

No Curso do Rio
No Curso do Rio
Um morador simples do interior do Brasil mantém conversas diárias com sua grande amiga, uma canoa esperta, que faz previsões quanto às mudanças de clima e sabe a época boa para pesca, este fato acaba despertando o interesse de um médico que visita a região, e se sente motivado a tratá-lo por saber de sua peculiar rotina.
A peça foi inspirada no livro “Rosinha Minha Canoa” do escritor José Mauro Vasconcelos. A montagem teatral tem como objetivo incentivar os alunos a prática da leitura, a proximidade com o teatro de bonecos e também a preservação da natureza. Valendo-se da mágica do teatro de Bonecos, a CIA desenvolve uma proximidade com as crianças. O texto foi escolhido a partir de uma discussão com o FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação) como um estímulo a leitura.
Classificação indicativa: Livre. 45 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Raimundo de Menezes
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Adelpha Figueiredo

Viajando com Mala Treco
Viajando com Mala Treco
A Cia. Malas Portam é um grupo de artistas que pesquisa a arte de contar histórias e já se apresentou em diversas cidades de vários estados brasileiros e países da América do Sul, como Venezuela e Colômbia. Desde 2007, os integrantes dedicam-se ao estudo das múltiplas linguagens artísticas aplicadas em seus espetáculos, juntando teatro, música, literatura e, em 2016, lançaram sua primeira obra audiovisual. Nesta pequena mala, você vai levar histórias da A Lagarta Caolha, O Pé de Guaraná e Na Beira da Lagoa, além de incríveis animações musicais.
Classificação indicativa: Infantil. Para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 13h - Biblioteca Jamil Almansur Haddad
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Milton Santos

Wtchatchá
 Watchatchá - Uma Viagem pela Ciência
Aparentemente, vamos assistir a uma aula sobre as leis científicas. Mas logo somos transportados ludicamente para o universo da Ciência, onde três cientistas malucos criam efeitos aparentemente mágicos - todos explicados durante a peça - para demonstrar como a ciência está presente no nosso dia-a-dia. Experimentos fantásticos, como uma bola que sobrevoa a platea, bolhas de sabão cheias de fumaça, o galão do fogo, uma máquina de aprisionar sombras e o incrível galão de fogo. Esses e outros números divertidos e educativos mostram às crianças e aos adultos que por todo lado estamos cercados de Ciência.
Classificação indicativa: infantil/ todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Jovina Rocha
Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Vicente de Carvalho
Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Cora Coralina

A Saga de João Caixote
A Saga de João Caixote
O espetáculo narra a história de João, um jovem que sai em busca da Pedra da Lua para curar seu povo que está perdendo a identidade. Quando bebê, João foi deixado, dentro de um caixote na porta da casa da senhora mais velha e respeitada da cidade, que o criou, dando-lhe imaginação e educação. Um dia joão percebe que seu povo está perdendo a identidade e encorajado por sua mãe, decide sair numa saga em busca da Pedra da Lua. No caminho tem encontros com personagens fantásticos que se confundem com seu inconsciente, e que irá ajudá-lo a desmistificar
os enigmas do caminho. A narrativa explora o mundo lúdico da imaginação do universo infantil utilizando a poesia do teatro de bonecos, criando metáforas que refletem a perda da identidade
cultural de um povo em meio a uma sociedade opressora repleta de valores morais. Com música ao vivo a peça propõe uma vivência sensorial e imagética para todas as idades.
Classificação indicativa: Livre. 60 minutos de druação.
Dia 20 de janeiro às 11h - Biblioteca Brito Broca
Dia 21 de janeiro às 10h - Biblioteca Érico Veríssimo

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Dicas de Leitura - Histórias em Quadrinhos

Daytripper de Fábio Moon e Gabriel Bá, Maus de Art Spiegelman, Nova York de Will Eisner, Palestina de Joe Sacco, Persepolis de Marjane Satrapi, Retalhos de Craig Thompson, e Scott Pilgrim Contra o Mundo de Bryan Lee O'Malley compõem a seleção das dicas de leitura do mês com o tema Quadrinhos (graphic novels).

A seleção dos quadrinhos para as Dicas de Leitura de janeiro de 2018 indica seis histórias com texto e imagem, e que também recebem o nome de graphic novel, ou romance gráfico ou romance em quadrinhos. O termo popularizado por Will Eisner depois de aparecer na capa de sua obra Um Contrato com Deus (também disponível nas bibliotecas) em 1978, apresenta um trabalho maduro e complexo, focado na vida de pessoas ordinárias no mundo real, distinguindo do formato de quadrinhos tradicional.

O Dia do Quadrinho Nacional no Brasil é celebrado em 30 de janeiro.  Para buscar obras afins no catálogo online, utilize os termos Histórias em quadrinhos, Histórias em quadrinhos - História e crítica, Romance em quadrinhos, Cartunistas, Humor - Histórias em quadrinhos, Histórias em quadrinhos para crianças, Adaptações para histórias em quadrinhos, Mangás entre outros.

Daytripper - Fábio Moon e Gabriel Bá
Brás de Oliva Domingos passa os dias escrevendo obituários e as noites sonhando em se tornar um autor de sucesso. Cada dia na vida de Brás é como a página de um livro. Cada um deles revela as pessoas e coisas que o fizeram ser quem é: sua mãe e seu pai, seu filho e seu melhor amigo, seu primeiro amor e o amor de sua vida. Brás tem só mais um dia de vida. Toda uma existência é contada em dez capítulos/dias sob a sombra constante da morte.

Maus - Art Spiegelman
Narrada por Vladek Spiegelman à seu filho, Art, o livro conta a história de Vladek, judeu polonês que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz. Os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Maus evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto, evitando o sentimentalismo e dando espaço para dúvidas e inquietações. O protagonista é retratado como valoroso e destemido, mas também como sovina, racista e mesquinho.

Nova York - Will Eisner
Protagonizados por personagens singulares, as histórias reunidas neste livro registram momentos às vezes irônicos, às vezes trágicos, da vida dos habitantes da metrópole, revelando muito mais do que um acúmulo de grandes edifícios, grandes populações e grandes áreas. Nova York: A grande cidade e Caderno de tipos urbanos são compostos de vinhetas que registram, a partir do cenário da cidade, aspectos do dia a dia de seus habitantes. Esses breves vislumbres iluminam com delicadeza desde as situações mais cotidianas até as reviravoltas mais trágicas. O olhar agudo que se revela nas vinhetas ganha em O edifício e Pessoas invisíveis aspecto mais sombrio. Nessas histórias, que são sobretudo biografias de personagens solitários e esquecidos, Eisner põe em xeque o isolamento e a indiferença impostos pela metrópole. Verdadeira obra-prima dos quadrinhos, Nova York é um registro impressionante não só da sensibilidade de seu autor mas da vida que se esconde por trás de toda grande cidade.

Palestina - Joe Sacco
Esta obra procura retratar o drama do povo palestino em uma reportagem em quadrinhos. Reúne os dois volumes da obra, textos, fotos e desenhos de Joe Sacco. O livro funciona como um diário do autor durante a visita que ele fez à Palestina, onde ele mostra ao leitor tudo o que acontece em sua volta e as conversas que teve com as pessoas da região. Durante dois meses, ele coletou histórias nas ruas, nos hospitais, nas escolas e nas casas dos refugiados, presenciando confrontos dos soldados com a população e entrevistando vítimas de tortura.

Persepolis - Marjane Satrapi
Romance autobiográfico em quadrinhos que retrata desde a infância até a vida adulta de Marjane Satrapi no início do Irã, durante e após a revolução islâmica. Nascida numa família moderna e politizada, em 1979 Marjane assistiu ao início da revolução que lançou o Irã nas trevas do regime xiita, o que veio a ser apenas mais um capítulo nos muitos séculos de opressão do povo persa. O nome do livro referência à antiga capital do império persa.

Retalhos - Craig Thompson
Relato autobiográfico da vida no meio oeste americano de Craig Thompson, onde retrata sua infância até o início da vida adulta, numa cidadezinha de Wisconsin, no centro dos Estados Unidos, que parece estar sempre coberta pela neve. Seu crescimento é marcado pelo temor a Deus, seu colégio, seu pastor e as trágicas passagens bíblicas que lê , que se interpõe contra seus desejos, como o de se expressar pelo desenho. Com a adolescência, seus desejos se expandem e acabam tomando forma em Raina, garota vivaz, de alma poética e impulsiva, quase o oposto total de Thompson, com quem começa a relação que mudará a visão que ele tem da família, de Deus, do futuro e do próprio amor. A obra traz as dores e as paixões dos melhores romances de formação, mas dentro de uma linguagem gráfica própria e extremamente original.

Scott Pilgrim Contra O Mundo - Bryan Lee O'Malley
Scott Pilgrim é um canadense de aproximadamente 23 anos, preguiçoso, anti-herói, roqueiro de garagem, que vive em Toronto, Canadá tocando baixo na banda de "Sex Bob-Omb". Ele se apaixona pela entregadora de encomendas Ramona Flowers, mas deve derrotar os sete ex-namorados, chamados de "A Liga dos Sete Ex-namorados do mal", para que Scott possa ficar com ela. Combina elementos dos universos do videogame, do mangá, dos filmes de kung fu, da música e do cinema às grandes questões do amor jovem e do início da vida adulta. Série de histórias em quadrinhos em preto e branco, originalmente em seis volumes foi publicada no Brasil em três volumes, cada um com dois capítulos da história original.


Consulte o catálogo online para saber em quais bibliotecas estão disponíveis estes e outros livros. Veja a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.
Veja também algumas Dicas de Leitura de anos anteriores.

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Abre e fecha nos feriados de Natal e Ano Novo

Funcionamento das bibliotecas de bairro, Monteiro Lobato, Mário de Andrade, Ponto de Leitura do Piqueri, Bosques de Leitura, Centro Cultural e outras bibliotecas do Sistema Municipal em dezembro e janeiro.

As Bibliotecas de bairro, a Biblioteca infantojuvenil Monteiro Lobato, os Bosques de Leitura, e os Pontos de Leitura do Piqueri, Graciliano Ramos, Butantã, São Mateus e Severino Ramos estarão fechados entre 23 de dezembro de 2017 e 7 de janeiro de 2018, durante as Festas de Natal e Ano Novo, para pequenos reparos.
Biblioteca Mário de Andrade suspenderá suas atividades dia 18 de dezembro de 2017, para realização de manutenção predial e reabrirá dia 2 de janeiro de 2018 para atendimento ao público. A Seção Circulante passará por inventário e reabrirá ao público dia 15 de janeiro de 2018.
Veja informações dos horários do  Centro Cultural São Paulo
Para as demais bibliotecas do Sistema Municipal, favor entrar em contato. Veja aqui a lista completa das bibliotecas.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Dicas de Leitura - André Neves - Entrevista

As Dicas de Leitura de dezembro de 2017, homenageiam André Neves, escritor e ilustrador de livros infantis, que gentilmente concedeu uma entrevista para a Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas. Com vários prêmios de literatura e uma carreira admirável, André acaba de vencer o 3º lugar na categoria Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil, do Premio Jabuti 2017, com a obra "Nuno e as Coisas Incríveis".


Livro e Literatura

COORDENADORIA DO SISTEMA MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS: Vimos em algumas entrevistas que você diz criar primeiro a imagem para depois criar o texto. Como é esse seu processo criativo?
ANDRÉ NEVES: A imagem é fundamental para minha narrativa. Quase sempre eu tenho uma ideia, não uma história. Começo a escrever e criar personagens, situações, ambientes. Aos poucos a história em forma de livro aparece com as preocupações profissionais para criar narrativa em livros. 

CSMB: Qual livro você teve mais dificuldade em escrever e/ou ilustrar? Qual você considera o mais primoroso?
ANDRÉ NEVES: Cada livro é especial. Nas minhas criações pessoais tudo se torna importante e apesar de perceber uma maturidade livro a livro, sinto que os últimos são mais elaborados. Porém, não diminuem encantos anteriores. Gosto de todos porque acredito que meus leitores são os responsáveis pelas melhores escolhas em minha obra. Não sou eu quem decido.

CSMB: Escrever e ilustrar o seu próprio livro é muito diferente de ilustrar um livro escrito por outra pessoa?
ANDRÉ NEVES: Sim, completamente. A palavra e a imagem nascem juntas e criam uma interdependência necessária para a palavra e a imagem. No livro de outro escritor nem sempre consigo estabelecer uma narrativa criativa e coerente para resignificar a palavra com imagem.

CSMB: Você já publicou ou pretende publicar algum livro só de imagens, sem texto escrito?
ANDRÉ NEVES: Já tenho quatro. Sim, pretendo. Mas tem de surgir naturalmente. São na minha opinião os livros mais difíceis de elaborar. 

CSMB: Muitos de seus livros têm influências da cultura nordestina. Por que Obax é uma história africana?
ANDRÉ NEVES: Porque meu imaginário é grande e comporta tantas histórias e culturas. Que venham outras. 

CSMB: Gostamos muito que em alguns de seus livros, como em Margarida, há um pequeno texto de como a obra foi criada e de como você estava se sentindo. Por que decidiu acrescentar esse relato?
ANDRÉ NEVES: Porque acho cansativo uma biografia formal. Nome, formação, trajetória. É bom provocar o leitor com o processo criativo.

CSMB: Você acompanha o processo editorial de seus livros? Há conflitos entre o tempo editorial e o seu tempo artístico? 
ANDRÉ NEVES: Sim. Tento acompanhar ao máximo. Principalmente o controle da cor e impressão. Fidelizar a ideia é concretizar meu sonho, é fazer o leitor sonhar.

CSMB: Seus argumentos/inspiração são frutos do mundo real? Suas histórias são metáforas desse mundo?
ANDRÉ NEVES: Sim. Todas as histórias têm um pouco de mim com muita fantasia para transformar o real em imaginário.

Público, Promoção à Leitura e Biblioteca

CSMB: Como é a sua relação com seus leitores?
ANDRÉ NEVES: Adoro estar com leitores e estimular o ler e o olhar para o livro ilustrado. De forma natural vamos construindo uma relação de afeto para que eles continuem a ler e busquem novas leituras com mais experiência. 

CSMB: Você não subestima as crianças quando escreve; ao criar uma história você pensa num leitor específico? Pensa na vida na infância?
ANDRÉ NEVES: Penso em mim mesmo. No meu fazer criativo. Não penso no leitor ou em idades. Depois que consigo elaborar criar, brincar, experimentar. Que consigo um início, meio, fim. Penso na forma livro e leitor. Enfim ele aparece.

CSMB: Já pensou em publicar livros voltados ao público adulto?
ANDRÉ NEVES: Eu já publico. Meu livros são para infância de todos os leitores.

CSMB: Quais são suas aspirações artísticas e literárias?
ANDRÉ NEVES: Ler e ver arte é estimulante e inspirador. Um filme, uma exposição, um teatro, música, tudo pode estimular a imaginação para criar.

CSMB: Você se sente recompensado pelas indicações e premiações como, por exemplo, o Prêmio Jabuti, exposições de seus desenhos, etc.?
ANDRÉ NEVES: Não me sinto recompensado. Me sinto grato por gostarem dos meus livros e por me possibilitarem com exposições, estimular os tantos caminhos por onde a criação e a leitura podem acontecer.

CSMB: As bibliotecas de SMB possuem muitas obras suas, sua presença é marcante. Como você se sente sabendo que sua obra está acessível a tantas pessoas?
ANDRÉ NEVES: Grato, feliz.

CSMB: Conte um pouco de seu relacionamento com as bibliotecas públicas.
ANDRÉ NEVES: Tenho uma relação próxima. Adoro as bibliotecas que promovem atividades leitoras com frequência. As bibliotecas escolares e em especial as bibliotecas comunitárias que fazem o grande esforço para mostrar que cultura pode fortalecer o pensamento e mudar a vida das pessoas. 

CSMB: Pode nos contar um pouco sobre seus trabalhos com a promoção da leitura no Brasil?
ANDRÉ NEVES: Ando de norte a sul e tenho experiências incríveis para contar. Escolas, bibliotecas, eventos literários. Reuniões com educadores e artistas. São nesses espaços onde sinto-me realmente autor. 

CSMB: Você gostaria de deixar alguma mensagem para os leitores das bibliotecas públicas?
ANDRÉ NEVES: Leiam. As bibliotecas são espaços mágicos e são nosso direito. A leitura é um direito cidadão e as bibliotecas públicas existem para a realização desse benefício ao prazer e ao conhecimento. Precisamos ser leitores, entender as relações políticas para ampliar esse benefício. Cobrar e ler.

Agradecemos muito a André Neves pela participação das Dicas de Leitura.

Veja aqui algumas obras de André que selecionamos para as Dicas de Leitura de dezembro

Dicas de Leitura - André Neves

Finalizando as Dicas de Leitura de 2017, homenageamos André Neves, escritor e ilustrador de livros infantis. Com vários prêmios de literatura e uma carreira admirável, André acaba de vencer o 3º lugar na categoria Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil, do Premio Jabuti 2017, com a obra "Nuno e as Coisas Incríveis". André também é nosso primeiro entrevistado das Dicas de Leitura.

André Neves nasceu dia 31 de outubro de 1973 em Recife (PE) e atualmente reside em Porto Alegre (RS), onde escreve e ilustra livros infantis e infantojuvenis. Formado em Artes Plásticas, é arte-educador e promove palestras e oficinas sobre literatura infantil e juvenil. Com vários títulos publicados no Brasil e na Europa, há quase dez anos atua como ilustrador, e já lançou mais de 50 obras. Em 2003 foi agraciado com menção honrosa no Prêmio Jabuti com Obax e em 2017 a premiação do 3º lugar na categoria Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil com a obra Nuno e as Coisas Incríveis. Entre outras premiações, recebeu por parte de sua obra selos “Altamente Recomendável”, concedidos pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.


Caligrafia de Dona Sofia
Dona Sofia adora tanto ler que decorou as paredes de sua casa com os poemas que ela mais gosta, assim eles não ficam escondidos nos livros e ela pode reler sempre que quiser. Ao perceber que não há mais espaço para escrever em sua casa, resolve fazer cartões com os poemas e os entrega para Ananias, o carteiro. Ananias distribui esses cartões entre os moradores e, aos poucos, a poesia toma conta da cidade, descortinando um mundo secreto, repleto de sabedoria, luz e sensibilidade.

Lino
Lino, um porquinho, e Lua, uma coelhinha branca com uma luz que acende em sua barriga, vivem juntos em uma loja de brinquedos. Um dia, Lua desaparece, assim como acontece com todos que vivem na loja. Lino fica triste e angustiado sem saber o que aconteceu com sua amiga, mas pouco tempo depois, o porquinho é colocado em uma caixa de presente e vai parar na casa de uma menina chamada Estrela, onde descobre o paradeiro de sua amiga Lua.

Margarida
Margarida é uma jovem vaca insatisfeita com a vida, que quer ir em busca da felicidade além dos limites da fazenda onde vive. Conhecer o mundo era tudo o que Margarida queria. Um dia, seguindo os conselhos de um sábio Jabuti chamado Aurélio, ela escapa da fazenda e vai ao encontro de seu destino.

Maria Mole
Medo de sentir medo. Medo daquele medo que colocam dentro da gente, de não aceitar que cada um possa ser o que quiser, mesmo que seja diferente. Era assim que Maria se sentia. Bastava demonstrar um pouquinho suas vontades que todo o mundo lhe jogava um olhar de quem não gostava nada do que estava vendo. E aquela menina cheia de cores tornou-se cinza, mesmo sem querer. Mas um dia, com a ajuda de "Maria Mole", Maria decidiu dar um basta nessa situação e expressar seus desejos e sentimentos.

Maria Peçonha
Maria foi uma artista popular que entre remendos de tecidos, agulhas e linhas, costurou bonecas de pano e a própria vida. Dedicada ao artesanato, não foi essa arte que a fez admirada pelos moradores da pequena Alegrete, no sul do Brasil, mas uma façanha inexplicável - onde ela urinava, nasciam flores. E assim passou a ser chamada de Maria Flor, até que um dia torna-se Maria Peçonha.

Nuno e as Coisas Incríveis
Nuno enxergava o mundo pelas imagens. Sua imaginação clareava os tons mais escuros das folhas de papel. Num desses rabiscos, Nuno encontrou Nina, que rabiscava com palavras. Nina, no entanto, não conseguia enxergar a vida como Nuno, não percebia que ele contava o que as palavras não conseguiam expressar.

Obax
Obax é uma menina carinhosa e cheia de imaginação, que jurava ter visto uma chuva de flores, apesar de viver num lugar conhecidamente árido. Seus amigos e familiares acreditavam ser coisa da cabeça da criança. Obax, então, viaja o mundo com a intenção de ver novamente uma chuva de flores e provar que ela não estava inventando.

Tom
Tom é um menino, que vive num mundo de silêncio contemplativo e cercado de pássaros. Nada daquilo que o cerca parece afetá-lo. Seu irmão, narrador da delicada fábula, observa Tom mergulhado no transe do seu mundo e não compreende, mas aos poucos esse irmão vai se aproximando do mundo de Tom e nos levando com ele.

Leia a entrevista com o autor e ilustrador André Neves!

Outros livros de autoria de André Neves disponíveis nas bibliotecas:
Brinquedos; O capitão e a sereia; Casulos; Entre nuvens; Poesias dão nomes ou nomes dão poesias?; Sebastiana e Severina; Seca; Um pé de vento; Mestre Vitalino; Margarida; Maroca & Deolindo e outros personagens em festas; Malvina; Mel na boca; Menino chuva na rua do sol, entre outras obras.

Livros de outros autores ilustrados por André Neves disponíveis nas bibliotecas:
Bebê do coração; Burrinha manhosa; A caixa azul-madrugada; A lenda do vale da lua; Viva eu, viva tu, viva o rabo do tatu!; Ouvindo as conchas do mar; O ovo e o vovô; Pererêêê Pororóóó; Quando o sabiá canta, nossos males espanta; Formigas; O colecionador de manhãs; O colecionador de pedras; Lampião na cabeça; Iberê menino; Mariposa ou borboleta?; Pêlos, pele e casca dura; A fada que tinha idéias; O colecionador de segredos; Cartão-postal; Carmela Caramelo; Cida, a gata maravilha; O rei do mamulengo; Laranja-pêra, couve manteiga; Ao pé das fogueiras acesas; Muitas cores, sim senhores!; Planeta Caiqueria; Eles que não se amavam; O flautista e a princesa; Um teto de céu; Era uma vez um reino de mentira; Dona saudade; Com a maré e o sonho; Pontos de interrogação; Era uma vez um reino sonolento; A gargalhada de alegria de Dona Ecologia; O monstro monstruoso da caverna cavernosa; A cor da fome; Alguém viu a bola?; Poesias de dar água na boca; Faniquito e siricutico no mosquito; Dança na praça; A piscina cristalina de Marina; Vira, vira, vira lobisomem; A AIDS e alguns fantasmas no diário de Rodrigo; Histórias de Alexandre; História em 3 atos; Ah! Mar…; Kimbalo; O enigma das caixas; Andersen e suas histórias, entre outras obras.

Consulte o nosso catálogo online para saber em quais bibliotecas estão disponíveis estes e outros livros. Veja também a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.

Outras Dicas de Leitura de 2017: Antropologia em foco, Musicais baseados em livros, Musicais infantis baseados em livros, H. G. Wells, Nobel de Literatura, Antônio Cândido, Homenageados da Flip, Harry Potter 20 anos, Livros-brinquedo, George Romero e Contos de cá e de lá.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Destaques do fim de semana - 16 e 17 de dezembro

BRINCANTE:Tecendo as narrativas ancestrais, CIRCO: Os Três Porquinhos com a Furunfunfum, Duo Simetria, INTERVENÇÃO ARTÍSTICA: O Casulo Viajante, Folias, Brincadeiras e Cantigas, Cortejo e Brincadeiras Culturais, INTERVENÇÃO LITERÁRIA: O Paraíso São os Outros, Poesias Ao Vento, MÚSICA: Emblues Beer Band, Antonio Zadua em Má Companhia, Duo Versos Que Compomos, Fizz Jazz, Banda Sujos & Mal Pagos, SARAUS: Projeto Literatura Periférica: Veia e Ventania nas Bibliotecas de São Paulo, TEATRO: Conto em Letras, Watchatchá - Mad Science, Mini Teatro de Sombras, A Saga de João Caixote, Ensaio sobre Carolina, Espetáculo Quizumba

BRINCANTE
Tecendo as narrativas ancestrais
Com Dudu Badé
Vamos viajar pelas palavras e histórias, descobrir grandes reis e rainhas, heroínas e heróis negros e africanos. Deuses e deusas,vão passear por nosso imaginário por meio da escuta, olhar, vozes e movimentos. Vamos erguer nossas vozes para apresentar a diversidade cultural presente no nosso país e reencontrar as narrativas perdidas, como faziam nossos antepassados: oralmente.
Através da oralidade vamos brincar com os corpos e letras, movimentar as frases e histórias para compor uma história única, cheia de mágica e graça.​
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Brito Broca

CIRCO
Show da Percha
Com seu número principal a Percha, um mastro sustentado e equilibrado por uma pessoa enquanto uma segunda sobe no topo do mastro se equilibrando e executando belas acrobacias a metros de altura. Dentro de um contexto lúdico com seus dois protagonistas, a Palhaça Francisquinha e o Malabarista Diou, o espetáculo segue com de maneira muito divertida e cômica e a cada número sempre um inesperado desfecho virtuoso.
Classificação indicativa: infantil/para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Paulo Sérgio Duarte Milliet
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Paulo Setúbal
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca José Paulo Paes

Os Três Porquinhos com a Furunfunfum
O espetáculo é dividido em duas partes. Na primeira são apresentadas canções e histórias musicais tradicionais com acompanhamento instrumental ao vivo ( flauta transversal e violão). Na segunda parte é representada, com bonecos, a história dos três porquinhos. O espetáculo mantém-se fiel ao conhecido enredo dessa história e convida a plateia a interagir com os personagens.
Classificação indicativa: infantil/para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Milton Santos
Dia 17 de dezembro às 10h - Biblioteca José Mauro Vasconcelos
Dia 17 de dezembro às 14h - Biblioteca Jayme Cortez (CCJ)

Duo Simetria
Duas vértices com um só objetivo, unindo força, flexibilidade, confiança e equilíbrio a fim de um mesmo propósito. A essência acrobática é o que alimento o “Duo Vilela e Maeda” a pró-atividade e a elegância os consomem!
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Lenyra Fraccaroli

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA
Casinha de Rodas
Um micro-ônibus totalmente transformado em um espaço lúdico produzido com todo carinho para as crianças brincarem e viajarem na imaginação. O “Casinha de Rodas” foi montado usando materiais reciclados e sustentáveis, e os ambientes foram  preparados para estimular a criatividade das crianças onde elas se surpreendem encontrando várias atividades dentro de um ônibus nas suas proporções. A arte educadora Renata Martins, idealizadora e produtora do Casinha de Rodas é quem, juntamente com sua equipe, realiza as viagens e coordena as visitas dos nossos pequenos viajantes  ao ônibus.
Classificação indicativa: infantil/para todas as idades. 180 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Raul Bopp

O Casulo Viajante
O Casulo Viajante ocupará as Bibliotecas de São Paulo com sua kombibiblioteca, trazendo ao alcance das mãos de adultos e crianças uma infinitude de livros prontos para serem explorados. A Kombi Sáfari é caracterizada como motor-home, portanto, o leitor se sentirá em casa. Ao abrir a gelateca, poderá se alimentar de poesias. Na sala, literatura do mundo inteiro. Na varanda, aconchegados em uma colcha de retalhos, o leitor viajará para o universo que escolher: contos populares, literatura de cordel (no varal, é claro) contos de fadas, contos contemporâneos, mitologias... e aquela deliciosa história inventada e compartilhada na mesma hora.
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Paulo Duarte 
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Thales Castanho de Andrade

Folias, Brincadeiras e Cantigas
O grupo Festa de Rei traz a riqueza e beleza dos ritmos da cultura popular brasileira em um show interativo que passa pelo afoxé, samba de roda, coco de embolada, capoeira e bumba meu boi, tudo acompanhado de muita brincadeira e alegria.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Belmonte
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Ricardo Ramos

Cortejo e Brincadeiras Culturais
Um cortejo musical fará a honra de convidar as crianças a entrarem em um universo brincante de cantigas de roda, versos e muita magia. A cultura popular brasileira será o norte dessa viagem. Música, poesia, brincadeira trarão o universo das brincadeiras tradicionais de volta para as crianças.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Narbal Fontes
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Padre José de Anchieta

INTERVENÇÃO LITERÁRIA
O Paraíso São os Outros
O amor constrói. Gostarmos de alguém, mesmo quando estamos parados durante o tempo de dormir, é como fazer prédios ou cozinhar para mesas de mil lugares. O Paraíso São os Outros, do escritor português Valter Hugo Mãe, é a história de uma menina que observa como são os casais. Casais de pessoas e casais de animais. Uma menina a quem o amor intriga e fascina. Ao imaginar a vida dos outros, sonha com a sua pessoa desconhecida que um dia há de amar. Ao inventar a felicidade, ela já sabe tudo o que é preciso para se ser casal. Um livro que parte da inocência pueril e toca também a sabedoria dos mais crescidos. Como o narrador do conto, com a máscara do palhaço, o nariz, Buzanfa cria, interpreta, canta, ri, chora, dança, pula, cai, e se levanta... Tudo por amor!
Classificação indicativa: infantil/para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 13h - Biblioteca Jamil Almansur Haddad

Poesias Ao Vento
Nessa intervenção poética-musical, três artistas circulam entre o público em posse de muitos balões coloridos e instrumentos musicais. Dentro de cada balão de gás hélio, há um poema, música ou conto de autores brasileiros. Ao escolher um dos balões, os transeuntes são convidados a estourar um balão, e, por fim, recebem uma “performance” exclusiva.
Classificação indicativa: para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Monteiro Lobato

MÚSICA
Emblues Beer Band
Formada a partir de um bloco de carnaval, o Emblues Beer Band mistura o Folk, Jazz, Blues e a música regional Brasileira. Com uma formação exótica das tradicionais Street Band de New Orleans, a banda exala um swing um tanto simpático de letras divertidas que nascem na mesa de bar.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Helena Silveira
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca  Afonso Schmidt

Antonio Zadua em Má Companhia
Trio instrumental de violino, violão e percussão apresenta desde clássicos das música popular brasileira, como Feira de Mangaio até clássicos da música internacional como Beatles e Jimi Hendrix
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Rubens Borba Alves de Moraes
Dia 17 de dezembro às 13h - Biblioteca Viriato Corrêa

Duo Versos Que Compomos
Poesia musicada com perfume folk. Um show que costura canções profundas a uma musicalidade cheia de contrastes rica em harmonias e melodias que criam uma trama musical emocionante com muita identidade​.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Álvaro Guerra
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Alceu Amoroso Lima
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca  Adelpha Figueiredo

Fizz Jazz
Uma swing band ao estilo de New Orleans do início de século XX que se  apresenta também nas ruas  de São Paulo, atraindo amantes de jazz e encantando pessoas que nunca tiveram contato com  o gênero.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Vicente de Carvalho
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Mário Schenberg

Banda Sujos & Mal Pagos
Clássicos do Outlaw Country, Blues, Rockabilly e releituras de bandas como Led Zeppelin, Doors, Talking Heads Formato acústico com Contrabaixo Acústico, Violão, Percussão, Gaita e Vozes.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos. 50 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca  Jovina Rocha Álvares Pessoa
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Roberto Santos

SARAUS
O projeto Veia e Ventania tem como objetivo levar atividades artísticas que dialogam com o universo da Literatura e do Livro para as Bibliotecas da periferia de São Paulo: os Saraus.
Os encontros são feitos por grupos ou coletivos de pessoas que, por meio da mediação e mobilização das comunidades de onde são realizados, proporcionam a aproximação do público com a leitura e a literatura brasileira, criando uma experiência cultural única em seus territórios.
O Projeto é uma realização da Coordenadoria do Sistema de Bibliotecas em parceria com realizadores de Saraus que inclui grande programação nas diversas Bibliotecas Públicas da cidade.
Os grupos e coletivos selecionados pelo edital iniciam as apresentações no mês de setembro. Todos os saraus são gratuitos e com indicação livre.

Sarau do Cravo e o Escambo Cultural
Dia 16 de dezembro às 10h - Biblioteca Érico Veríssimo

Sarau Clamarte
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Malba Tahan

Sarau Encontro de Utopias
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Adelpha Figueiredo

Sarau Quinta em Movimento
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Camila Cerqueira César

Sarau Verso em Versos
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Castro Alves

TEATRO
Conto em Letras
A Trupe apresenta O Conto em  Letras, um conto onde a menina Nina, junto de seu amigo Mané Pipoca, mergulham no mundo dos livros e letras, fazendo referência a assimilação do letramento; da compreensão de como as letras formam palavras, as palavras formam textos, textos fazem história e as histórias contam o que a imaginação quiser. É um mundo sem limites! Voltado para crianças até sete anos, o espetáculo busca encantar e conquistar o gosto das crianças para a prática da leitura, da imaginação e da fantasia.
Classificação indicativa: infantil/para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Anne Frank
Dia 17 de dezembro às 11h30 - Biblioteca Aureliano Leite

Watchatchá - Mad Science
Aparentemente, vamos assistir a uma aula sobre as leis científicas. Mas logo somos transportados ludicamente para o universo da Ciência, onde três cientistas malucos criam efeitos aparentemente mágicos - todos explicados durante a peça - para demonstrar como a ciência está presente no nosso dia-a-dia. Experimentos fantásticos, como uma bola que sobrevoa a platéia, bolhas de sabão cheias de fumaça, o galão do fogo, uma máquina de aprisionar sombras e o incrível galão de fogo. Esses e outros números divertidos e educativos mostram às crianças e aos adultos que por todo lado estamos cercados de Ciência.
Classificação indicativa: infantil/para todas as idades. 60 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Cassiano Ricardo
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Affonso Taunay
Dia 17 de dezembro às 13h - Biblioteca Chácara do Castelo

Mini Teatro de Sombras
Os Mini Teatros de Sombras também são conhecidos como Teatro Lambe Lambe, trata-se de uma técnica de apresentação de mini espetáculos dentro de caixas para apenas um único espectador de cada vez. A técnica é inspirada nos fotógrafos lambe lambes que utilizavam máquinas fotográficas em formato de caixas. Assim, o espetáculo de teatro de sombras acontece dentro da caixa e é visto por um furo, orifício que permite espiar essa “realidade” em miniatura.
Com auxílio de fones de ouvido o público ouve a trilha sonora e acompanha a construção dessa narrativa onírica e imagética. Tornando possível, de maneira simples e breve, transpor a realidade cotidiana para um universo metafórico, imaginado. Olhar por uma pequena janela, adentrar a caixa, um encontro com o interno, revelação do que está apropriadamente guardado, um segredo compartilhado.
O Grupo Girino apresenta três espetáculos de teatro de sombras em miniatura: “Cotidiano” de Maikon Rangel, “Coração Alado” de Iasmim Marques e “Isto não É uma Caixa” de Tiago Almeida.
Classificação indicativa: a partir de 6 anos. 60 minutos de duração.
Dia 16 de dezembro às 10h30 - Biblioteca Raimundo de Menezes
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Cora Coralina
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Vicente Paulo Guimarães
  
A Saga de João Caixote
O espetáculo narra a história de João, um jovem que sai em busca da Pedra da Lua para curar seu povo que está perdendo a identidade. Quando bebê, João foi deixado, dentro de um caixote na porta da casa da senhora mais velha e respeitada da cidade, que o criou, dando-lhe imaginação e educação. Um dia joão percebe que seu povo está perdendo a identidade e encorajado por sua mãe, decide sair numa saga em busca da Pedra da Lua. No caminho tem encontros com personagens fantásticos que se confundem com seu inconsciente, e que irá ajudá-lo a desmistificar
os enigmas do caminho. A narrativa explora o mundo lúdico da imaginação do universo infantil utilizando a poesia do teatro de bonecos, criando metáforas que refletem a perda da identidade
cultural de um povo em meio a uma sociedade opressora repleta de valores morais. Com música ao vivo a peça propõe uma vivência sensorial e imagética para todas as idades.
Dia 16 de dezembro às 14h30 - Biblioteca Vinicius de Moraes
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Álvares de Azevedo

Ensaio sobre Carolina
Ensaio Sobre Carolina é um discurso-canto-narrativa, Inspirado no livro “Quarto de Despejo” da escritora Carolina Maria de Jesus. Atores e espectadores formam um campo público, misturados, sentados em cadeiras velhas, cheias de histórias, como as do barraco de Carolina. A luz “caseira” ilumina a proximidade entre atores e plateia, e no entre corpos emerge a interrogação sobre os vestígios dos dias de vida dos “marginalizados” na cidade, através do olhar e da fala de uma catadora de papel sobre sua realidade e convívio na sociedade brasileira. Da fome à popularidade instantânea, o talento e a sobrevivência das “carolinas” do Brasil: seus sonhos, Seus amores e sua luta.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Nuto Sant’anna
Dia 16 de dezembro às 14h - Biblioteca Sylvia Orthof
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Hans Christian Andersen

Espetáculo Quizumba
Quizumba! é um espetáculo inspirado no andamento de uma roda de capoeira, num misto de jogo, canto, dança e teatro. No centro da roda dois meninos que estão (re)descobrindo o mundo.
Mestre Benedito é quem rege esta brincadeira, utilizando-se de elementos plásticos e musicais. Dando cor e vida aos personagens, o mestre viaja no tempo narrando a história do menino Francisco, o Zumbi dos Palmares, para ensinar seu discípulo Pastinha como equilibrar covardia e valentia e enfrentar os desafios da vida.
O espetáculo, dirigido por Camila Andrade e com dramaturgia de Tadeu Renato, estreou em 2011 no Quilombo Cafundó em Salto de Pirapora-SP. Realizou temporadas na cidade de São Paulo e desde então circula por diversas cidades.
Dia 16 de dezembro às 11h - Biblioteca Pedro Nava
Dia 17 de dezembro às 11h - Biblioteca Amadeu Amaral